Notícias

Loading...

Fonética

É o ramo da linguística que estuda o sistema sonoro - sons -  de um idioma.
Agora que já sabemos o conceito, vamos iniciar o estudo da fonologia.

  • FONEMA
  É o elemento estudado pela fonética que, por sua vez, estuda a forma de emissão de sons - pronúncia - dos falantes. O fonema é a representação sonora do grafema. Assim, a letra "s", de "sapo - por exemplo - tem como fonema /s/ (lê-se "sê"; /s/ + a = sa).

OBS.:
1. O fonema pode ser representado por mais de uma letra do alfabeto. Exemplo disso é o caso do fonema "z", que pode ser representados pelas letras "s", "x", "z";
2. Uma letra pode representar mais de um fonema. Exemplo disso, a letra "x", que representa diferentes fonemas nas palavras "exatidão", "táxi" e "Xuxa";
3. O número de letras nem sempre é igual ao número de fonemas. Exemplo disso encontra-se em "táxi", em que há 4 letras e 5 fonemas;
4. "M" e "N", quando estão em sílabas que são ditongos nasais, não representam fonema. Exemplo disso percebe-se nas palavras "perceberam" e "tonto".
5. A letra "h" não representa fonema. Exs.: "helicóptero", "homossexual".

Os fonemas da LP são classificados em:

1. VOGAIS: orais, nasais, átonas e tônicas; abertas, fechadas ou reduzidas (quanto ao timbre);
2. SEMIVOGAIS: diferentemente das vogais - embora assim sejam -, representam o som menos forte que a vogal. Em outras palavras, a vogal pode ser considerada a principal, o núcleo da sílaba. Exemplo: "História" - na sílaba "ia", a letra "a" é pronunciada mais forte que a "i". Portanto, esta é a semivogal e aquela, a vogal;
3. CONSOANTES: Para a produção das consoantes, a corrente de ar expirada pelos pulmões encontra obstáculos ao passar pela cavidade bucal. Isso faz com que as consoantes sejam verdadeiros "ruídos", incapazes de atuar como núcleos silábicos. Seu nome provém justamente desse fato, pois, em português, sempre consoam ("soam com") as vogais - disponível em Só Português: http://www.soportugues.com.br/secoes/fono/fono2.php.

  • ENCONTROS VOCÁLICOS
Os encontros vocálicos são encontros de vogais na mesma sílaba ou em sílabas diferentes. Existem três tipos de encontros vocálicos: ditongo, tritongo e hiato.

1) DITONGO: é o encontro de duas vogais (vogal + semivogal / semivogal + vogal) em uma mesma sílaba. Pode ser crescente (semi vogal + vogal; ex.: exílio) ou decrescente (vogal + semivogal; ex.: ideia); oral (quando o ar sai pela boca; ex.: oi) ou nasal (quando o ar sai pelas narinas; ex.: quanto).
2) TRITONGO: é o encontro de três vogais (semivogal + vogal + semivogal) na mesma sílaba.
Exs.: "Paraguai", "quão", "Uruguai".
3) HIATO: é o encontro de duas vogais, cada uma em sílabas distintas.
Ex.: "Saúde", "Sanduíche".

  • ENCONTROS CONSONANTAIS
São encontros de consoantes em uma mesma sílaba ou em sílabas diferentes.
Exs.: "Plano", "Pneu", Porta".

1) DÍGRAFO: é o encontro de duas consoantes que representam o valor de um só fonema.
Ex.: "Achar" - 5 letras / 4 fonemas;
        "Bacalhau" - 8 letras / 7 fonemas.

OBS.: Pode existir também, além de dígrafos consonantais, dígrafos vocálicos.
Ex.: "Chumbo" - 6 letras / 4 fonemas;
        "Bamba" - 5 letras / 4 fonemas.

  • SILABAÇÃO
Sílaba é a capacidade que a palavra tem de ser dividida em partes sonoras ("Cachorro", por exemplo). As sílabas são formadas por vogais e consoantes, sendo que nelas o núcleo será sempre uma vogal e as consoantes apenas acompanhar-las-ão. Nunca haverá mais de uma vogal em uma sílaba (só semivogais), e a sílaba nunca será composta apenas por consoantes.

As sílabas podem ser classificadas, quanto a seu número, de quatro formas:
1) MONOSSÍLABA: composta de apenas uma sílaba
Ex.: "pó", "oi".
2) DISSÍLABA: composta de duas sílabas
Ex.: "beber", "gancho".
3) TRISSÍLABA: composta de três sílabas
Ex.: "Antônio", "vencido".
4) POLISSÍLABA: composta de quatro ou mais sílabas
Ex.: "antônimo", "otorrinolaringologista".

  • TONICIDADE
Nas palavras, encontramos sílabas que, quando pronunciadas, têm maior, menor intensidade ou intensidade intermediária. As sílabas, quanto à tonicidade, então, podem ser chamadas de:
1) TÔNICA: quando a sílaba é pronunciada com maior intensidade;
Ex.: "Be"
2) ÁTONA: quando a sílaba é pronunciada com menor intensidade;
Ex.: "Bebê"
3) SUBTÔNICA: quando a sílaba tem intensidade intermediária.
Ex.: "Bebezinho"

Quanto à posição na sílaba, as palavras podem ser classificadas como:
1) OXÍTONAS: quando a sílaba pronunciada com maior intensidade estiver na última posição.
Ex.: "café", "Exu".
2) PAROXÍTONAS: quando a sílaba pronunciada com maior intensidade estiver na penúltima posição.
Ex.: "esta", "Páris".
3) PROPAROXÍTONAS: quando a sílaba pronunciada com maior intensidade estiver na antepenúltima posição.
Ex.: "árvore", "pêssego".
4) MONOSSILÁBICAS: quando a sílaba pronunciada com maior ou menor intensidade for a única, ou seja, for monossílaba.
Ex.: "fé" (mossílabo tônico), "gol" (monossílabo átono)

Em seguida, volto com a acentuação gráfica, gente. Espero que tenham gostado!